19 de fevereiro de 2010

ADMINISTRAÇÃO DE MEDICAMENTOS

ADMINISTRAÇÃO DE MEDICAMENTOS
                         Administração de medicamentos é um dos deveres de maior responsabilidade da equipe de enfermagem.  Requer conhecimentos de farmacologia e terapêutica médica no que diz respeito a ação, dose, efeitos colaterais, métodos e precauções na administração de drogas.
 VIAS DE ADMINISTRAÇÃO DE MEDICAMENTOS
1.       Gastrointestinal:
Oral ou bucal
Sublingual.
Gástrica.
Retal.
Duodenal.
2.       Respiratória.
3.       Vaginal.
4.       Cutânia.
5.       Nasal
6.       Ocular.
7.       Auricular.
8.       Parenteral:
- intradérmica (ID).
- subcutânea (SC).
- Intramuscular (IM).
- Endovenosa (EV) ou intravenosa (IV).  
 REGRAS GERAIS
1.       Todo medicamento deve ser prescrito pelo médico.
2.       A prescrição deve ser escrita e assinada.  Somente em caso de emrgência, a enfermagem pode atender prescrição verbal, que deverá ser transcrita pelo médico logo que possível.
3.       Nunca administrar medicamento sem rótulo.
4.       Verificar data de validade do medicamento.
5.       Não administrar medicamentos preparados por outras pessoas.
6.       Interar-se sobre as diversas drogas, para conhecer cuidados específicos e efeitos colaterais.
- melhor horário;
- diluição formas, tempo de validade;
- ingestão com água, leite, sucos;
- antes, durante ou após as refeições ou em jejum;
- incompatibilidade ou não de mistura de drogas;
7.       Tendo dúvida sobre o medicamento, não administra-lo.
8.       Manter controle rigoroso sobre medicamentos disponíveis.
9.       Alguns medicamentos, como antibióticos, vitaminas e sulfas, precisam ser guardados corretamente, pois se alteram na presença da luz, do ar ou do calor.

CUIDADOS NA ADMINISTRAÇÃO DE MEDICAMENTOS
  - Ao preparar a bandeja de medicamentos, não conversar.
- Ter sempre à frente, enquanto prepara o medicamento, o cartão do medicamento ou a prescrição médica.
- Ler o rótulo do medicamento três vezes, comparado-o com a prescrição:
a) antes de retirar o recipiente do armário;
b) antes de colocar o medicamento no recipiente para administrar;
c) antes de repor o recipiente no armário.- Colocar o cartão e o recipiente de medicamentos sempre juntos, na bandeja.
- Não tocar com a mão em comprimidos, cápsulas, drágeas, pastilhas.
- Esclarecer dúvidas existentes antes de administrar o medicamento.
- Identificar o paciente antes de administrar o medicamento, solicitando nome completo e certificando-se da exatidão do mesmo, pelo cartão de medicamento ou prontuário.
- Lembrar a regra dos 5 certos: medicamento certo, paciente certo, dose certa, hora certa, via certa.
- Só cancelar a medicação após administrá-la, rubricando ao lado.
- Quando o medicamento deixar de ser administrado por estar em falta, por recusado paciente, jejum, esquecimento, ou erro, fazer a anotação no relatório.
- Fazer anotações cuidadosas sobre efeitos dos medicamentos ou queixas do paciente.
- Para uma medida perfeita, ao despejar o medicamento no copo graduado, levantá-lo à altura dos olhos.
Correspondência: colher de sopa (15ml), colher de sobremesa (10ml), colher de chá (5ml), colher de café (3ml).
- Ter sempre o cuidado de limpar com gaze a boca dos vidros de medicamentos, antes de guardá-los.
- Ao colocar o medicamento no copo, manter o rótulo do frasco voltado para a mão, a fim de não sujá-lo.
- Se faltar medicamentos, tomar providências imediatas, seguindo normas e rotinas do serviço.
- Certificar-se sobre as ordens de controle hídrico, dietas, jejum, suspensão de medicamentos antes de prepará-los.

É de grande utilidade seguir o roteiro para a correta administração de medicamentos elaborada por Du Gas:

  1. O cliente tem alguma alergia?

  2. que medicamentos foram prescritos?

  3. Por que está recebendo esses medicamentos?

  4. Que informações devem ser dadas pela enfermagem, em relação ao efeito desses medicamentos sobre o cliente?

  5. Existem cuidados de enfermagem específicos devido à ação das drogas contidas nestes medicamentos?

  6. Como devem ser administrados os medicamentos?

  7. Que precauções devem ser tomadas na administração de tais medicamentos?  Existem precauções especiais que devem ser tomadas por causa da idade, condição física ou estado mental do paciente?

  8. Alguns dos medicamentos exigem medidas acautelatórias especiais na administração?

  9. O paciente precisa aprender alguma coisa com relação à sua terapia médica?

  10. O paciente ou sua família necessita de conhecimento ou habilidades específicaspara continuar a terapia em casa?

CUIDADOS NA DILUIÇÃO
- Todas as drogas que provocam irritações e com gosto forte, devem ser diluídas, caso não haja contra-indicação.
- Normalmente, não é aconselhavel misturar medicamentos líquidos.  Poderá ocorrer uma reação química, resultando em precipitado.
- Água fresca deve ser usada para aumentar o paladar, se não houver contra-indicação.
- Satisfazer o quanto possível os pedidos do paciente quanto ao gosto, que pode ser melhorado, dissolvendo-se o medicamento em suco de frutas ou acrescentando açúcares, se não houver contra-indicação.
- Medicamentos amargos podem ser diluídos na água.  Diminui-se o amargor colocando-se gelo na boca antes e depois da medicação.
- Xaropes devem ser administrados puros.
- Salicilatos, digital, corticóides, irritam a mucosa gástrica e podem produzir náuseas e vômitos.  Devem ser servidos com leite, e durante as refeições.
- O gosto do iodeto de potássio e solução de lugol pode ser amenizado diluindo-os em suco de uva ou laranja.
-O óleo de rícino ou outros óleos podem ser misturados com suco de laranja ou de limão, café ou chá.  Gelo também desestimula as papilas gustativas.  É bom tomar com substâncias efervescentes e geladas (coca-cola, guaraná).
- Antibióticos, de modo geral, devem ser tomados com água (nunca com leite) e com estômago vazio.
CUIDADOS EM RELAÇÃO AO REGISTRO DOS MEDICAMENTOS
  A fim de evitar acidentes, desperdícios, roubos e uso abusivo, os medicamentos devem ser guardados em lugar apropriado e controlados.
  Deve existir uma relação do estoque disponível, e dependendo da utilização um controle de saída diária, semanal ou mensal.
  As saídas podem ser controladas pelo receituário, folha de prescrição ou relatório de enfermagem.  O importante é que exista um sistema de controle.
  O cancelamento no local apropriado (relatório, ficha ou prontuário) deve ser feito logo após a aplicação.
  Sendo as anotações de enfermagem um documento oficial, é de grande importância que o cuidados seja assinado ou rubricado por quem fez.

0 comentários:

 

Assine vc também!

Subscribe via email

Cadstre seu email:

Delivered by FeedBurner

Arquivo do blog

EnferNat Copyright © 2009 HTML by Ipietoon. Lay by Nat Viana