22 de junho de 2011

Diabetes: se não tratar poderás ficar cego


Via rádio:


LOC/REPÓRTER: O diabetes se tornou uma epidemia mundial, segundo a Organização Mundial da Saúde. A doença atinge os vasos e a circulação como um todo. Um dos efeitos colaterais do diabetes são complicações, também circulatórias, nos olhos, as chamadas retinopatias diabéticas. Entre as formas mais graves dessa doença está a cegueira. O retinólogo Sebastião Ferreira Neto explica como o diabetes atinge a visão.

 TEC/SONORA:  Retinólogo Sebastião Ferreira Neto
"No olho ela vai danificando as artérias e as veias e com isso vai provocando vazamento de líquidos, proteínas e gorduras para a retina. Além disso, com o passar do tempo, ocorre o entupimento desses vasos, ou seja, a retina deixa de receber sangue de forma adequada, então a retina infarta. Nessas regiões que ela morre, ela não tem mais visão." 


LOC/REPÓRTER: O especialista alerta que para evitar esses problemas de visão, o paciente precisa tratar o diabetes de forma correta. Geralmente as retinopatias não apresentam sintomas. Por isso Sebastião Ferreira Neto afirma que o diabético do tipo 1 deve ir ao oftalmologista pelo menos uma vez ao ano. Já os que possuem o diabetes tipo 2 devem visitar o especialista de forma mais freqüente.  O professor Ricardo Tadeu Barbosa de Souza começou a perceber dificuldades para ver de perto. Por conta disso, acabou indo ao oftalmologista. Lá, descobriu  um severo problema na retina e o diabetes.

 TEC/SONORA: Professor Ricardo Tadeu Barbosa de Souza
"O diabetes é uma doença rasteira, a gente não percebe. Primeiro porque eu não tinha mania de comer doce, nunca tive o hábito de comer doce. Depois eu descobri que não é bem assim. A gente tem que ter uma preocupação maior com a saúde. E com a idade que vai chegando a gente vai descobrindo mais e quando a gente é mais novo não tem essa preocupação e nem  aparece. Foi uma surpresa pra mim quando a descobri . Eu não sentia nada, nunca senti nada."

 LOC/REPÓRTER: De acordo com dados do Ministério da Saúde, no Brasil cerca de 10 milhões de pessoas são portadoras da doença e 500 novos casos surgem a cada dia.  Os diabéticos podem fazer o acompanhamento da doença e receber tratamento gratuito na rede pública de saúde e por meio de programas como o Farmácia Popular.

Reportagem, Vanessa Silvestre, Ministério da Saúde.


0 comentários:

 

Assine vc também!

Subscribe via email

Cadstre seu email:

Delivered by FeedBurner

Arquivo do blog

EnferNat Copyright © 2009 HTML by Ipietoon. Lay by Nat Viana