7 de junho de 2011

Diretora da Anvisa esclarece dúvidas sobre bactéria E. coli


Entrevista com Maria Cecília Brito, diretora da Anvisa.

Qual o papel da Anvisa nessa questão do surto detectado na Europa?
A Anvisa tem um papel fundamental de colocar todas as ferramentas de monitoramento e informação desta área, que é a comunicação de risco, em benefício da população. É importante trabalhar a comunicação do risco e coordenar o Sistema Nacional de Vigilância Sanitária (SNVS) para que em todos os estados e os municípios, e as pessoas que atuam em  Vigilância saibam como agir. Vamos continuar fazendo a análise do comportamento deste risco, avaliando as bases científicas, procurando as redes de informações e as notícias que chegam da mídia internacional. Vamos trabalhar com os portos e os aeroportos. A principal função  do SNVS é vigiar todo o tempo para orientar a população sobre o que fazer.


A Anvisa mantém contato com as autoridades em saúde de outras parte do mundo para saber, em tempo real, o que está acontecendo?
Fazemos parte de duas redes importantes de informação, alimentados pelo governo brasileiro e por organismos internacionais. Uma delas é a Infosan, a Rede Internacional de Autoridades em Inocuidade de Alimentos da Organização Mundial de Saúde (OMS), da qual somos os pontos focais no Brasil e diariamente vigiamos situações novas que acontecem no mundo. Também compartilhamos com o Ministério da Saúde todas as informações obtidas no Brasil através do CIEVS (Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde). Com essas duas redes nós temos acesso a todas as informações necessárias para dar a melhor resposta para este tipo de risco.

O que é a bactéria E. coli?
Essa é uma bactéria que convive com os seres humanos e os animais. Normalmente é inofensiva, mas essa relacionada ao surto na Europa é uma cepa rara que nesse momento é de grande relevância para a saúde pública.


O que já sabemos sobre esta cepa?
A primeira coisa que já sabemos é que ela já foi registrada em outros momentos, mas não em surtos dessa proporção e da forma como está acontecendo. Esse tipo de bactéria, quando causa infecções, está mais relacionado aos alimentos de origem animal. Neste surto estamos vendo mais casos em adultos e os alimentos possivelmente envolvidos são de origem vegetal.


Qual a orientação para a população, onde buscar informações?
A Anvisa e o Ministério da Saúde estão tratando de atualizar a todo momento as informações. A população deve ficar atenta, pois estamos com orientações à disposição. Nossa preocupação é que o surto ainda está ativo, ou seja, o número de casos continua aumentando e enquanto isso existe motivo para que tenhamos uma comunicação direta com a população.

Pode haver alguma mudança de orientação se novas informações surgirem?
Certamente e estaremos prontos para fazer isso a qualquer momento. 


Imprensa/Anvisa

0 comentários:

 

Assine vc também!

Subscribe via email

Cadstre seu email:

Delivered by FeedBurner

Arquivo do blog

EnferNat Copyright © 2009 HTML by Ipietoon. Lay by Nat Viana